Eunice Campos: uma vida em luta por direitos

Conheça a história da assistente social que já esteve em situação de rua e hoje luta por políticas públicas em Bauru

Publicado em 11 de Agosto de 2019

Eunice no dia da colação de grau da faculdade de Assistência Social (Foto: Daiane Tadeu/Jornal Dois)
Por Daiane Tadeu

No sofá da sala, em sua casa na cidade de Bauru, Eunice Campos estava sentada. Enquanto conversávamos, ela passava creme e arrumava os cachos dos cabelos de seu neto Henrique. As moedas dadas para que o garoto pagasse o ônibus vieram acompanhadas de algumas recomendações. O tom demonstrava uma avó um pouco rígida, mas bastante cuidadosa e preocupada. 

“Ele fica comigo enquanto os pais trabalham”, explicou. O cômodo, bem como a entrada da casa, era bastante aconchegante. Logo que cheguei, fui recebida por um cachorro brincalhão chamado Sonic. A TV estava ligada e alguns livros estavam expostos na estante ao lado, tendo um deles chamado a minha atenção: era uma edição nova e muito bonita de Capitães da Areia. Fiquei imaginando uma possível identificação de Eunice com a história de Jorge Amado. 

Eunice, assim como os personagens do livro, cresceu na rua. Viveu nessa situação dos dez aos 28 anos. Foi despejada de casa por uma tia após a morte de seus pais.

Foi nas ruas de Bauru que ela se criou. Correu da polícia, passou fome, frio, se virou com a ajuda de estranhos, viveu seguidas vezes a morte enquanto gerava e cuidava de uma vida. Mas foi também nesta cidade que ela prosperou. Conseguiu sua própria casa, criou os dois filhos, cuidou dos irmãos. Trabalhando sempre, ela também estudou, chegando ao ensino superior.

 Hoje, aos 59 anos, a recém-formada assistente social diz ainda enfrentar muitos desafios. “Mandei mil currículos já consciente da dificuldade. Primeiro sou negra. Segundo tenho 58 anos. Mas por mais que a sociedade fale isso… Esse é um sonho que eu estou realizando e para mim é tentar de uma forma correta garantir o direito de alguém. Aquilo que não fizeram por mim”, afirmou.

Moradores de uma Praça

Em 1970, Eunice tinha dez anos. Após o abandono por parte da tia, ela e seus cinco irmãos foram morar em uma praça. Ali a família tentava crescer permanecendo unida. A ajuda dos moradores dos arredores da pracinha era superficial. Apesar de darem comida e roupas, ninguém queria abrigar as crianças em casa. 

Além da dificuldade de sobreviver sem nenhum apoio, Eunice e seus irmãos enfrentavam políticas públicas excludentes. No auge da ditadura militar, o cumprimento de leis como a da Vadiagem e contra a mendicância estavam em pleno funcionamento. Tipificadas como crimes, as duas condutas eram punidas legalmente com penas de prisão simples que variavam de quinze dias a três meses.

“Na época do militarismo, ter crianças em situação de rua como eu e meus irmãos não era crime. O crime era você não estar dentro da sua casa. Éramos considerados menores vadios. Ainda mais por sermos negros”, contou.

Essa realidade ficou exposta em um levantamento realizado pelo jornal O Globo no ano de 1975. As estatísticas levantadas revelavam que a “vadiagem” era a segunda infração mais registrada, sendo superada apenas pelos crimes de lesão corporal culposa.

Se sentindo acuados e marginalizados, a família de jovens fugia de todas as figuras que representassem alguma autoridade. Eunice relembra do carro pertencente ao Juizado de Menores. A perua rural e branca significava apreensão e castigos físicos.

Aos 15 anos, Eunice foi caminhando até o Fórum da cidade. Perguntando aqui e ali, a adolescente chegou ao prédio com a esperança de ter a história de sua família ouvida. No entanto, o amparo não veio. “O promotor que me atendeu me ameaçou, ele disse: como é que você vem aqui sozinha? Onde já se viu querer processar tutor? Isso não existe. Vá embora daqui ou eu vou te prender! Só volta aqui com a sua tutora ou quando for maior de idade”, relembrou.

O Orfanato

A falta de acolhimento deixou a jovem com ainda menos perspectivas. Algum tempo depois, ela foi levada com a sua irmã para um colégio interno. A vaga apareceu graças a intervenção de uma ex-patroa de sua mãe, uma importante benemérita da sociedade bauruense. O colégio católico, administrado por freiras e padres, ficava em Bauru mas recebia meninas de todo o Brasil. O tratamento destinado a elas, no entanto, era desigual. Segregadas entre quem podia ou não pagar uma mensalidade, as meninas que não tinham quem as sustentasse precisavam se virar com restos de comida. 

Sem nenhuma visita, as duas irmãs ficaram sozinhas e vulneráveis. Ali, assim como na rua, os castigos físicos ocorriam. Entre as 140 garotas presentes na instituição, apenas cinco eram brancas. Elas apanhavam das freiras, dos padres e brigavam entre si. Cansadas dessas condições, Eunice e sua irmã fugiam sempre que eram levadas para lá. Fora do internato elas tinham mais liberdade e estavam próximas de seus irmãos.

“Nunca abandonei meus irmãos. Embora tirassem eles de mim, eu sempre tive essa necessidade de ter a família junta. E eu sempre falei, para a sociedade fomos taxados como bandidos, como marginais, drogados e ladrões, mas nunca ninguém chegou e perguntou para a gente o que tinha acontecido. Por que nós roubávamos?”, apontou.

Os roubos cometidos pelos irmãos mais velhos tinham destino certo. Um senhor que era dono de um bar na região trocava os objetos por comida. Botijões de gás, ferros de passar, tudo passava a ter o valor de cinco pães. Um para cada um. Sem ter noção do preço das mercadorias, a tabela de valores era pautada pela fome. 

Hoje, ao avaliar toda a situação de sua infância, Eunice reconhece a importância de regulamentações como o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) que busca assegurar a proteção integral à criança. Nele, encontram-se os procedimentos de adoção, a aplicação de medidas socioeducativas do Conselho Tutelar e também dos crimes cometidos contra crianças e adolescentes.

Adoção: o ato jurídico pelo qual se estabelece, independentemente de procriação, o vínculo da filiação. 

No Brasil, a adoção é o procedimento legal em que uma criança ou adolescente se torna filho de um indivíduo ou casal, possuindo os mesmo direitos de um filho biológico. A prática de adotar crianças é prevista no país desde o século XIX, porém só foi regulamentada com o Código Civil de 1916.

Ainda assim, por muitos anos a fiscalização era inexistente. Em um dos períodos dentro do internato, Eunice foi “adotada” por uma família de Bauru. Sem nenhum tipo de procedimento legal, a jovem foi levada para trabalhar como doméstica na casa de uma família. Dessa mesma forma, sua irmã mais nova foi levada para Belo Horizonte. “Naquele tempo era assim, nós éramos levados para ser empregadas da casa como eu fui. Se você tinha interesse, você levava. Igual a um animal”, relembra. 

A patroa fazia parte de uma família abastada e era professora de artes na antiga Fundação Educacional de Bauru, atual Unesp. “Ela ficou me observando e observando. No final disse: ela é mais calma, eu gostei dela, vou levar para casa.” Nos cinco anos trabalhando na residência, a menina de 12 anos já passava, lavava e cozinhava, dormindo no quartinho de costura. 

Além de lidar com a puxada rotina de afazeres, sofria abuso sexual dos patrões. “Ela brigava porque eu deixava a porta do quarto trancada e eu não sabia como falar para ela”, contou Eunice. Foi outra funcionária da casa que desconfiou da situação. Preocupada com os choros da menina, ela confrontou a patroa contando o que acontecia. “Não posso fazer nada”, foi a resposta da professora.

Atualmente, ferramentas como o Disque 100, sistema de atendimento telefônico criado para receber reclamações de violações de direitos humanos sobre diversos temas, incluindo violações contra crianças, são aparatos de combate a essas situações.

Segundo o Ministério da Saúde, ao fazermos uma análise da violência sexual contra adolescentes entre os anos de 2011 e 2017, observamos que: 74,2% das vítimas são do sexo feminino, 55,5% delas são negras, 69,2% dos abusos ocorrem nas residências das vítimas e em mais de 39% dos casos eles se repetem.

“Um astro solto no universo”

Durante a entrevista, Eunice me contou vários dos episódios mais dolorosos de sua vida com a voz firme, mas, como a mesma confidenciou, ao falar da família, até o ser mais forte se abala.

“Os meus dois filhos foram a mola propulsora para eu conseguir superar aquela situação. Todo o sofrimento, todas as perdas, todos os abandonos e humilhações que eu passava”, disse.

Já faz 49 anos desde a perda de seus pais. Dos 4 irmãos, todos faleceram.  O do meio, aos 29 anos, por causa de complicações com dependência química. O caçula, aos 32, contraiu HIV e morreu após anos na rua e na cadeia. E o mais velho, José Carlos foi assassinado. A última perda é recente: há quatro meses Eunice perdeu sua irmã caçula.

Além da dor da perda, ela acredita que a presença familiar teria evitado muitas das dificuldades e abusos que viveu. “Hoje eu entendo porque meu pai bebia tanto. Entendo a condição em que vivíamos, mas mesmo com tudo isso, acho que eu não teria passado um terço do que eu passei se estivesse ao lado deles”.

Sua visão, baseada nas experiências pessoais e na atuação como assistente social, a fizeram crer que a estrutura familiar é primordial dentro da sociedade. “[A família] é a parte mais importante para o desenvolvimento de um ser. Não existe base familiar perfeita, mas existe a base familiar.  A ausência disso na vida de uma pessoa é terrível. Você fica como um astro solto no universo”. 

Religião, Assistência social e políticas públicas

Segundo Eunice, a necessidade do aprimoramento de políticas de assistência social também é um dos aspectos mais importantes para gerar indivíduos saudáveis.Durante sua infância, as políticas de seguridade estavam concentradas na LBA (Legião Brasileira de Assistência). Fundada por Darcy Vargas, esposa de Getúlio Vargas em 1942, a organização se firmou com o trabalho voluntário de diversas primeiras-damas do Brasil. 

As ações eram fragmentadas e desordenadas, com um forte caráter filantrópico. A assistência era vista pelo Estado como uma benevolência e não um direito. 

“Na minha época as políticas eram ausentes. Não eram efetivas”, salientou. Os problemas financeiros, dificultados pelo alcoolismo do pai e o desemprego da mãe, faziam com que a família passasse muita fome. O único auxílio disponível era uma espécie de cesta básica distribuída no Consórcio Municipal da região. 

“Era uma cena inesquecível. No bairro que a gente morava todo mundo era pobre e miserável. Nesse consórcio intermunicipal eles davam um saco de 60 kg de arroz, um saco de açúcar, um saco de farinha e meio saco de sal. Sacos brancos que eram as roupas que a gente usava. Isso era a LDB, a Lei Brasileira de Assistência”, disse. Os pais das famílias vinham carregando os alimentos mais pesados nas costas, enquanto as crianças ajudavam com o restante.

“Nas fotos, nas gravuras, pode ver que a maioria dos negros usam aquela roupa branca Era saco e juta”, explicou Eunice. (Imagem: Carregadores de Café/J.B Debret)

Alguns anos depois, já durante a ditadura militar, período em que Eunice viveu a rua, nenhuma grande inovação aconteceu no sistema de seguridade social.        A assistência apenas se burocratizou com regras, normas e critérios de atendimento à população excluída. A LBA foi transformada em Fundação e a partir daí foram criadas a FUNABEM (Fundação do Bem-Estar do Menor) e FEBEM (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor).

Ao longo das décadas, a FEBEM, hoje chamada de Fundação Casa, sofreu numerosas denúncias por abusos encaminhadas ao Ministério Público, à Organização dos Estados Americanos (OEA) e a várias outras entidades de direitos humanos. 

“Enquanto não tiver um olhar de unidade, de ver o ser como um todo, infelizmente as coisas serão assim”. Trabalhando durante dois anos como estagiária do Centro Pop (Centro de Referência Especializado para População de Rua), Eunice afirmou se deparar com uma realidade de assistência que vê as pessoas como números.

“A política é assim. Todas as políticas. Você é o lucro que você pode dar para os capitalistas. Aqueles usuários que estão lá…”, suspirou, “são o lucro que podem dar. Para as casas de passagem, para os centros de acolhimento eles são mais um que você manda e recebe verba para tratar. A política não é feita para emancipar”, lamentou.

A assistente social reconhece que a Constituição Brasileira tenha uma legislação bastante avançada quanto à seguridade social, com inúmeros direitos garantidos aos mais vulneráveis. Entretanto, acredita que a má execução das políticas no Brasil perpetuem as situações de miséria.  

“Hoje eu sei porque que meu pai e minha mãe iam colocar sacos nas costas todo o mês. Eles morreram nessa condição e era assim que deveriam estar mesmo. Se ainda estivessem vivos estariam pegando cestas básicas. A miséria no Brasil é institucionalizada e enriquece cada dia mais pessoas”.

Apesar das intensas críticas e descrenças quanto ao sistema, a assistente social não deixou de atuar. Hoje, ela trabalha voluntariamente com o atendimento de crianças e adolescentes em uma escola de seu Bairro. 

 “Nós vamos nos unir aqui e vamos nos fortalecer entre nós, nos proteger entre nós. Porque se depender de fora não vamos conseguir”. 

Eunice na colação de grau ao lado de seus dois filhos. (Colagem Letícia Sartori/JORNALDOIS sob foto de Eunice Campos/Arquivo Pessoal)

Comments

  1. I precisely desired to thank you very much again. I’m not certain the things that I would’ve handled without the techniques shown by you on this topic. It was before a very hard concern in my opinion, but being able to view your well-written mode you processed the issue made me to weep for gladness. I will be grateful for this support as well as hope that you are aware of an amazing job your are providing training many others using your webblog. Most probably you haven’t met all of us.

  2. I in addition to my buddies have been reading the excellent hints located on your website while all of the sudden I got a horrible suspicion I had not expressed respect to the blog owner for those techniques. All of the boys are actually for that reason happy to read through all of them and now have without a doubt been loving them. I appreciate you for genuinely really helpful and then for selecting variety of awesome themes most people are really desperate to know about. My very own honest regret for not expressing appreciation to you sooner.

  3. My wife and i got quite comfortable that Peter managed to complete his analysis using the precious recommendations he had from your very own blog. It’s not at all simplistic just to happen to be making a gift of information that the others have been trying to sell. We keep in mind we’ve got the website owner to be grateful to for this. Most of the illustrations you have made, the simple blog menu, the friendships you will assist to create – it is many fabulous, and it is leading our son in addition to us imagine that this theme is satisfying, which is truly essential. Thank you for the whole lot!

  4. I am also writing to let you understand of the helpful encounter my wife’s princess encountered going through your web site. She learned many things, not to mention how it is like to possess a great helping mindset to make other people completely learn about certain complicated subject areas. You really did more than our expectations. Thanks for presenting such precious, dependable, explanatory and even easy tips on that topic to Lizeth.

  5. My spouse and i got very glad that Chris could complete his research using the ideas he received out of the web pages. It’s not at all simplistic just to possibly be freely giving secrets that people today could have been making money from. And we discover we have the writer to thank because of that. Most of the explanations you have made, the easy website navigation, the friendships your site give support to create – it’s most sensational, and it’s aiding our son in addition to our family do think that theme is thrilling, which is incredibly essential. Thanks for the whole thing!

  6. I actually wanted to construct a message to thank you for the fantastic tips and tricks you are writing on this site. My considerable internet look up has now been honored with incredibly good content to talk about with my family. I ‘d assume that we site visitors actually are extremely lucky to dwell in a useful website with so many brilliant professionals with very helpful opinions. I feel very fortunate to have come across your entire webpage and look forward to really more awesome times reading here. Thanks once again for a lot of things.

  7. I have to express my appreciation to the writer for bailing me out of such a incident. Just after looking out through the world wide web and getting things which are not beneficial, I figured my life was well over. Being alive without the presence of answers to the issues you have solved all through your article is a critical case, as well as the kind which might have negatively damaged my entire career if I had not encountered your site. Your good training and kindness in playing with every part was important. I’m not sure what I would’ve done if I had not encountered such a step like this. I am able to at this point look forward to my future. Thanks a lot so much for the specialized and sensible guide. I will not hesitate to endorse your web sites to any individual who wants and needs recommendations on this situation.

  8. I wish to show my appreciation to you for rescuing me from this type of difficulty. Because of scouting throughout the search engines and meeting advice which were not productive, I believed my entire life was over. Existing without the presence of strategies to the problems you’ve resolved by way of your good guide is a serious case, as well as the kind which could have adversely affected my entire career if I hadn’t come across your blog. Your competence and kindness in taking care of all the pieces was important. I am not sure what I would have done if I had not come across such a solution like this. It’s possible to at this moment look forward to my future. Thanks for your time so much for this specialized and amazing help. I won’t be reluctant to suggest your web sites to any individual who will need guidance on this subject matter.

  9. I want to convey my admiration for your generosity supporting all those that really need help on this one area of interest. Your special commitment to getting the message along had been exceedingly beneficial and has specifically allowed guys and women much like me to reach their aims. The important guide entails a whole lot a person like me and especially to my peers. Regards; from all of us.

  10. I must voice my gratitude for your kindness supporting people who should have help on that niche. Your real dedication to getting the solution across ended up being exceedingly useful and have frequently made workers just like me to attain their targets. This interesting help and advice indicates a lot a person like me and even further to my colleagues. Thank you; from each one of us.

  11. My spouse and i have been now comfortable Chris managed to finish off his research through the entire precious recommendations he grabbed from your own weblog. It’s not at all simplistic just to happen to be handing out hints which often others may have been selling. We really keep in mind we need the website owner to thank for that. The illustrations you have made, the easy web site navigation, the friendships your site aid to instill – it’s got mostly wonderful, and it’s really facilitating our son and the family understand this idea is pleasurable, which is pretty serious. Many thanks for the whole thing!

  12. I together with my guys ended up taking note of the good strategies on your site and then at once I got a terrible suspicion I never expressed respect to the site owner for those strategies. Most of the boys appeared to be joyful to learn them and now have in truth been taking pleasure in them. Appreciate your getting very considerate and then for deciding on some notable issues millions of individuals are really eager to be informed on. My sincere apologies for not expressing appreciation to you sooner.

  13. I am glad for writing to let you understand of the cool experience my wife’s princess went through reading your blog. She noticed lots of details, most notably what it is like to possess an ideal giving mindset to let the rest quite simply understand some extremely tough things. You actually exceeded her expectations. I appreciate you for distributing these helpful, trusted, explanatory not to mention easy guidance on your topic to Tanya.

  14. I definitely wanted to jot down a note to thank you for all of the awesome tactics you are showing on this site. My incredibly long internet research has at the end been rewarded with professional information to exchange with my relatives. I would assert that most of us site visitors are unquestionably fortunate to be in a good place with very many marvellous people with good principles. I feel very blessed to have discovered your entire web pages and look forward to some more amazing moments reading here. Thank you once again for a lot of things.

  15. I just wanted to write down a comment to thank you for the awesome hints you are showing on this website. My time-consuming internet research has at the end of the day been honored with professional concept to write about with my good friends. I ‘d believe that we website visitors are rather endowed to live in a magnificent website with so many special people with very beneficial tips. I feel very grateful to have used your site and look forward to really more cool times reading here. Thanks a lot once again for everything.

  16. Needed to create you one little observation to finally thank you very much over again for these unique tricks you have featured on this website. This has been certainly wonderfully open-handed with people like you in giving without restraint exactly what a lot of folks could have advertised as an ebook to help with making some cash for their own end, particularly considering the fact that you could have done it if you ever considered necessary. The creative ideas also acted like the easy way to recognize that other people have the identical dreams the same as my own to know the truth good deal more with regards to this problem. I’m sure there are a lot more fun sessions up front for folks who start reading your website.

  17. A lot of thanks for every one of your work on this site. Kim loves conducting investigation and it’s really simple to grasp why. Most of us learn all about the lively form you deliver important suggestions by means of the website and therefore attract participation from visitors on the content while our own simple princess has been learning a lot. Take pleasure in the rest of the new year. You’re the one doing a tremendous job.

  18. I want to express appreciation to this writer just for bailing me out of this predicament. Right after browsing through the world wide web and obtaining suggestions which are not helpful, I figured my life was done. Living minus the answers to the issues you’ve resolved by way of your entire site is a crucial case, as well as the kind that might have badly affected my entire career if I had not encountered your blog. Your main natural talent and kindness in playing with the whole lot was crucial. I’m not sure what I would have done if I had not come upon such a step like this. I can also at this point look ahead to my future. Thanks a lot very much for your skilled and result oriented guide. I will not think twice to recommend your site to anybody who should get tips about this situation.

  19. I intended to write you this very small remark just to say thank you once again with the superb ideas you’ve discussed here. It was simply wonderfully open-handed of you to deliver unhampered exactly what some people could have supplied as an electronic book in order to make some dough for themselves, most importantly since you could have tried it in case you decided. These things additionally worked to become great way to recognize that many people have the identical interest similar to my very own to figure out a great deal more in respect of this issue. I’m certain there are a lot more pleasurable occasions up front for those who go through your blog.

  20. Thank you for all your valuable effort on this web site. My aunt really likes doing internet research and it’s really easy to understand why. Almost all know all relating to the lively mode you produce practical tips via your web site and boost response from people on the subject plus our own simple princess is now studying so much. Enjoy the rest of the year. You’re the one carrying out a brilliant job.

  21. I simply had to thank you very much once again. I am not sure the things that I could possibly have handled in the absence of the entire creative concepts provided by you on such subject. It was a real traumatic scenario for me personally, but being able to view your skilled fashion you dealt with it forced me to weep with gladness. Extremely happier for your assistance and as well , hope that you comprehend what a powerful job you were putting in educating other individuals through your webpage. Most likely you’ve never come across any of us.

  22. Thank you so much for providing individuals with a very breathtaking opportunity to discover important secrets from this website. It’s usually very excellent and as well , packed with a good time for me and my office mates to visit your website particularly thrice a week to study the newest guidance you have. And indeed, I’m also certainly contented for the very good methods you give. Selected 1 facts in this posting are in fact the most efficient we have had.

  23. I and my pals were actually looking at the excellent secrets on your web site and then got an awful suspicion I had not thanked the web site owner for them. All of the men are actually so warmed to study all of them and now have in reality been enjoying those things. Many thanks for actually being so kind and also for finding this kind of exceptional areas millions of individuals are really needing to be aware of. My personal honest regret for not saying thanks to you sooner.

  24. I wish to express my thanks to you for rescuing me from this type of instance. Because of looking out through the the web and meeting tricks which are not pleasant, I believed my entire life was over. Living without the approaches to the difficulties you have fixed through your main short post is a critical case, as well as the kind which could have in a negative way affected my entire career if I hadn’t noticed your site. Your main natural talent and kindness in controlling every aspect was excellent. I’m not sure what I would’ve done if I had not come across such a solution like this. I can at this point look forward to my future. Thanks a lot so much for the skilled and result oriented help. I will not be reluctant to recommend your site to anybody who needs and wants guidance on this matter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.