Mais de 400 pessoas perdem Bolsa Família durante quarentena, em Bauru

Março foi o mês que a renda das pessoas mais pobres foi afetada devido à suspensão das atividades e do trabalho no estado de São Paulo; Cortes nos beneficiários do programa em Bauru ocorrem desde maio de 2019

Publicado em 07 de abril de 2020

Em todo país, mais de 13 milhões de famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza receberam dinheiro do programa em fevereiro, que tem um valor médio de R$ 191,00 (Colagem: Letícia Sartori/JORNALDOIS sob Arte: Zoltan Pogonyi, Alecsander Felix, Guilherme Viana e Duygusuz Portreler)
Por Lucas Mendes

437 pessoas em Bauru deixaram de receber o auxílio do Bolsa Família entre os meses de fevereiro e março de 2020 – uma queda de 4,6% no número de beneficiários. A redução em Bauru foi maior que a registrada no Brasil como um todo, de 1,2%, para o mesmo período.

Desde 23 de março as medidas de combate ao novo coronavírus ficaram mais intensas no país e vários estados e municípios decretaram o fechamento do comércio e a interrupção dos serviços não essenciais. É o caso de Bauru. O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB) decretou, em  20 de março, situação de emergência em saúde pública..

O corte do governo federal no número de beneficiários do Bolsa Família em março veio num momento em que as medidas de isolamento social trouxeram dificuldades para geração de renda, principalmente para trabalhadores informais e autônomos e para as pessoas mais pobres. 

A diminuição segue uma tendência de meses anteriores. No governo Jair Bolsonaro (sem partido) desde maio de 2019 o Bolsa Família registra quedas mensais no número de famílias beneficiadas na cidade. . 

13 milhões de famílias

Em Bauru, 9.574 pessoas receberam o benefício em fevereiro de 2020; no mês seguinte, o número caiu  para 9.137. Em todo país, mais de 13 milhões de famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza receberam dinheiro do programa em fevereiro, que tem um valor médio de R$ 191,00.

O Cadastro Único é a porta de entrada do governo federal para as pessoas acessarem benefícios sociais, como o Bolsa Família. A central em Bauru fica na praça das Cerejeiras, em frente à prefeitura (Foto: Lucas Mendes / Jornal Dois

Em fevereiro de 2020 o programa Bolsa Família pagou mais de R$ 2,5 bilhões aos seus beneficiários. Em 2019 o total gasto pelo governo com o programa representou 0,44% do PIB (Produto Interno Bruto) – o indicador que soma o valor de todos os bens e serviços produzidos por um país. 

Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ( IPEA ) mostrou que, para cada R$1,00 gasto no Bolsa Família, o PIB aumentará em R$1,44 e a renda das famílias em 2,25%.

600 reais de emergência

Quem recebe o Bolsa Família também tem direito à Renda Básica Emergencial (RBE) de R$ 600,00, mas não vai poder acumular os dois benefícios. O recebimento será do valor que for mais vantajoso. 

O pagamento está programado para 16 de abril, data do pagamento do Bolsa Família. 

A RBE deve durar três meses e foi criada para auxiliar as pessoas que foram afetadas financeiramente pelas medidas de combate ao novo coronavírus, como isolamento social e quarentena.

Trabalhadores informais, autônomos, MEIs (microempreendedores individuais) e desempregados também podem requisitar o auxílio. Para isso, basta acessar a página oficial no site da Caixa ou baixar gratuitamente o aplicativo “CAIXA | Auxílio Emergencial” em celulares Android ou Apple.

Ministério suspendeu cortes

A página do Ministério da Cidadania, que reúne os dados do Bolsa Família, ainda não foi atualizada com os valores de março. A informação foi divulgada pelo portal Núcleo, que consultou a base de dados oficial do Bolsa Família já atualizada com os valores de março.

Em resposta ao Jornal Dois, a assessoria de comunicação do Ministério da Cidadania informou que devido à Covid-19 o ministro Onyx Lorenzoni assinou uma portaria, no dia 20 de março, para suspender por 120 dias os bloqueios e cancelamentos do Bolsa Família. A verificação e revisão dos cadastros no programa também está suspensa pelo mesmo período. 

“Além disso, neste mês de abril, o Bolsa Família chegará ao nível histórico de atendimento a 14,29 milhões de famílias em todo o Brasil”, completou a assessoria.

Acredita no nosso trabalho?         
Precisamos do seu apoio para seguir firme.    
Contribua  a partir de 10 reais por mês. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.